Portal dedicado ao Espaghetti Western

Letras-Lyrics-Song-Sung-Espaghetti Western-História-Músicas-Entrevistas-Curiosidades-Pesquisa-Opinião-Atores Brasileiros no Espaghetti Western-Atualidades-Homenagens-Resenhas-Sinópses-Subtitles-Legendas-Filmes.

23 maio 2017

Enzo G. "Keoma" Castellari lança Autobiografia Cinematográfica


Em 27 de abril de 2017 na "Casa de Cinema de Roma" importante órgão ligado às artes situado no Largo Marcello Mastroianni, 1, 00197 em Roma, Itália, o mestre Enzo G. Castellari esteve presente para a apresentação e divulgação do sei livro autobiográfico "O Branco Dispara" pela Editora Bloodbuster.

Um feliz encontro com duas pessoas importantes ligadas ao início de sua carreira incluindo Franco Nero e George Hilton que estrelaram juntos em 1966 "Tempo de Massacre", além de ouros grandes astros do cinema europeu como Gianni Garko "Sartana" também prestigiando o evento.
Realmente encontro surreal para os fãs destes astros que encantaram e influenciaram gerações e que nunca imaginariam em vê-los juntos novamente. Isso foi muito gratificante para quem pesquisa e escreve sobre esse assunto como é o caso desse nosso espaço.

Meu primeiro grande sucesso como diretor foi consolidado após a filmagem de "Vou, Mato todos e volto Só" [Ammazzali Tutto e Torna Solo] O mestre do cinema italiano conta a sua vida em sua autobiografia com apresentação e moderação do crítico Antonio Tentori.

 Franco Nero & George Hilton

A abertura foi feita por Quentin Tarantino que na verdade é hoje um ícone de Hollywood e sempre disse e assume o reconhecimento pelo diretor Castellari que o considera como um professor de cinema no gênero Europeu. "Tarantino foi inspirado por meus filmes". 

"Tarantino levou um dos meus filmes, e, com base nesse filme, ele construiu um de seus mais elogiados" títulos. Enzo G. Castellari é um dos dois cineastas italianos que pode justamente pronunciar esta frase alem de outro que foi Sergio Corbucci, autor do Django original. 



Uma extensa biografia faz ressurgir esse grande mestre que por um longo tempo esteve esquecido pelos críticos oficiais e que ultimamente este diretor Romano agora voltou a ser destaque internacional. 

Graças ao tributo que Quentin Tarantino fez com “Inglourious Basterds”, o filme vagamente baseado em "Dall'Inglorious Bastards" de Castellari que também o inspirou. Deve-se lembrar portanto que, Enzo Girolami, [Castellari], é um dos mais importantes autores no "gênero" do nosso cinema. 

 Casa de Cinema de Roma

Franco Nero, também foi um dos primeiros atores nos policiais italianos; Castellari teve uma vida profissional longa e bem sucedida, inclusive em tempos difíceis mas sempre emocionante porque sempre foi um homem que explosivo de paixão por seus trabalhos, para sua família e para o esporte.

Lendo a autobiografia de Castellari é viciante e é como assistir a um de seus filmes, porque tem o mesmo estilo, sem cortes, direto e sem frescuras. É uma narrativa de tudo isso, toda a ação, com um abuso agradável de pontos de exclamação, que envolve você e lhe dá a ilusão de viver com ele no set.

E é tão bonito como a longa história de sua carreira que é pontuada pela igualmente longa história de seu amor por sua esposa Mirella, conhecida muito jovem no lugar que ele mais ama no mundo: “No movimento lento da obra” comentou Castellar aos presentes.

Na "Feira di Cartoomics", realizada em Milão em de 03 a 05 de Março, quando também apresentou esta sua autobiografia, estavam presentes, o Diretor Artistico da Cartoomics Filippo Mazzarella, e do jornalista Davide Pulici da (Nocturno) que fez algumas perguntas a Castellari.

 Gianni Garko [John Garko] & George Hilton

Nas respostas ele revela parte do que está no livro: toda a sua paixão e amor pelo cinema, desde criança. É uma autobiografia feita para qualquer um que ama o cinema. Seu pai, na verdade, era o diretor Marino Girolami, que o influenciou desde jovem a amar este mundo.

Lembrou quando seu pai escreveu a história de "Campo de Fiori" em 1943 (Tempos de Guerra), e que fez tudo ser incrível, como os presuntos falsos pendurados no em cena enquanto todos estavam com fome em virtude Segunda da Guerra Mundial .

O prefácio do livro foi escrito nada menos por Franco Nero, e uma das perguntas à Castellari foi “Como vocês começaram a trabalhar juntos?”

Castellari: Você acha que Franco e eu nos conhecemos graças a um cabeleireiro que tínhamos em comum?

Ele era uma estrela internacional italiano nos anos 70, e por isso era difícil ter uma conversa com ele.

Então eu consegui fazer chegar em suas mãos um script, e no início ele era muito esnobe, mas após ao tomar conhecimento, leu uma vez e ele mostrou todo o seu entusiasmo e de lá pra cá foram só frutos.

A crítica no passado foi muito dura com você acusando-o de pertencer ao fascismo, mas em todos os seus filmes há realmente um fundo amargo.

Castellari: Sim, porque depois de toda essa violência meus personagens nem sempre terminam felizes. São histórias de vingança. Eu fui uma criança e um dia ouvi essas histórias e fantasias sobre a vida a figura do vingador como um verdadeiro herói.

 Enzo G. Castellari, Franco Nero e George Hilton

Pulici: Há muitos filmes que você fez, e muitos deles que não têm nenhum tiro, você se arrepende-se de não ter conseguido fazer algum filme?

Castellari: Eu gostaria de fazer um filme sobre boxe e jazz, com um boxeador que aprende a lutar até a música. Eu também tinha decidido estreá-lo com Paul Newman! No final tudo deu em nada, mas ele estava tão entusiasmado que me convidou para sua casa em Hollywood para discutir o assunto.

Castellari mostrou-se o tempo alegre e feliz com tudo o que acontece a sua volta pelo lançamento de sua Autobiogrfia E pelo reconhecimento da crítica mundial pela sua obra.



Video da Editora Bloodbuster.
                                           https://www.youtube.com/watch?v=aFab_FnJvHA


                                                       Aquisição do Livro via "AMANZON"


 

18 maio 2017

Se Te Encontro... Te Mato! [Se T'incontro T'ammazzo! [Especial Brasil]

Se Te Encontro... Te Mato! - Brasil
Se T'incontro T'ammazzo - Itália
Finders Killers - USA
Kostaja - Finlândia
Si Je Te Rencontre, Je Te Tue Et Pour Ça J'irai
Jusqu'au Bout Du Monde - França
Agria Katadioxis Sto Texas - Grécia
Hevn Til Siste Kule - Noruega
Se Te Encontro Mato-Te - Portugal
Unerbittlich Bis Ins Grab - Alemanha
Cuvaj Se Kad Te Sretnem - Yuguslávia, Sérvia

Produção: Itália 27 de Março de 1971
Direção: Gianni Crea     
Escrito: Fabio Piccioni
Duração: 91 Minutos
Música: Stelvio Cipriani               
Fotografia: Vitaliano Natalucci
e Giovanni Varriano        
Produção: Fernando Morbis
Edição: Sergio Buzi         
Design De Produção: Giovanni Fratalocchi        
Supervisor De Produção: Luciano Brega
Coordenador De Dubles: Emilio Messina
Co Produção: Minerva Film, Rieti Film.

Elenco:
Donald O'Brien (Donal O’Brien) - Jack Forest/Jack Dean
Gordon Mitchell - Chris Forrest
Femi Benussi - Garota do Saloon/Connie
Mario Brega - Grendel/Crandall/Parker
Dino Strano (Dean Stratford) - Dexter
Pia Giancaro - Lisa
Gennarino Pappagalli - Olsen
Omero Capanna - Homem no Saloon
E com Emilio Messina, Alessandro Perrella e Lorenzo Fineschi.

Donald O'Brien é Jack Forrest, um fazendeiro que distante de seu rancho ouve tiros enquanto cortava madeira. Ele corre para sua casa e ao chegar encontra tudo destruído e queimado, sua mãe morta e seu pai agonizando que sussurra acreditando que os bandidos podem ter sido enviados por Crandall, um explorador local que pode estar por trás de tal maldade.

A busca de vingança de Jack Forrest começa com um bandido chamado Dexter (Dino Strano), que ele acredita poder levá-lo até Crandall. Em seguida, acaba por se situar na cidade de Wintrop, onde a empresa Blake-Edward está localizada.


Por alguém atirar em seu cavalo durante a viagem faz com que Jack sinta a impressão de que está no caminho certo. O fato de um empresário chamado Parker e um banqueiro chamado Olsen estarem tão ansiosos para vê-lo e preocuparem com sua segurança, desperta suas suspeitas sobre eles.

Um misterioso pistoleiro Chris Forrest (Gordon Mitchell) vestido de preto aparece na cidade e aceita dinheiro de ambos Parker e Olsen para intimidar Jack de fazer-lhes mal, mas ele não consegue afastar Jack de Parker além de Jack ter uma queda por Lisa, a linda sobrinha de Parker.

O diretor Gianni Crea utilizando-se de um recurso bem parecido com o de Demofilo Fidani, ou seja, com pouco orçamento e um elenco pequeno e limitado onde faltam até os extras para o povo da cidade, usa uma série de desculpas e motivos para implementar a ação ao telespectador mas equivocadamente complica tudo.

Há uma verdadeira guerra entre a gangue de bandidos de Dexer e moradores da cidade logo no início e aparentemente não se consegue entender o porque morre tanta gente sem motivo. Faz pouco sentido tudo aquilo simplesmente um pretexto para mostrar o poder de Dexter.


Uma das poucas e boas cenas de ação que é lembrada é uma luta no cemitério em que um dos dois algozes de Jack tenta estrangulá-lo com uma cruz arrancada de uma sepultura, mas sem sucesso.

O pistoleiro Chris Forrest (Gordon Mitchell) diz à garota do saloon, Connie (Femi Benussi) que as mulheres dão azar e por isso ele deve ficar longe delas mas no minuto seguinte, ele manda ela para o seu quarto para um "treino".

Um problema ainda maior surge quando a ação pára e os personagens são confinados em uma longa conversa na casa de Parker.

Nessa conversa durante um jantar, o assunto é uma discussão sem fim sobre a necessidade de Jack conseguir um cavalo para deixar Winthrop rapidamente.

Parker sugere sinicamente que Jack saia da cidade e lhe oferece a égua Sweet Sue, uma das melhores da região que pertence a sua sobrinha porque todos os outros cavalos da cidade são inúteis.

A situação foi assim: Jack, sua posição nesta cidade é muito delicada. É melhor você começar a pensar como você vai sair dela. Eu tenho uma ideia e acho que o cavalo de Lisa seria uma possibilidade distinta para alguém como você afastar-se 100 milhas de Winthrop."

Lisa: "Mas Jack ficaria ridículo montando Sweet Sue." Jack: "Não se preocupe comigo. Eu não preciso de um cavalo agora. Quando eu precisar de um, encontrarei em um curral.

Parker: "Jack, se você tomar a decisão de comprar um cavalo no curral eu lhe digo que será um erro porque aqueles cavalos são mais lentos do que um porco atravessando o estrume. Lisa: "Realmente, tio. Esses são modos de falar às visitas? Estamos na mesa do jantar.

Parker, olhando para Chris Forrest através de um buraco que ele fez com uma bala em uma moeda diz: "Meus cumprimentos. Uma ideia original para um cartão de visitas. O homem que enviei para te trazer aqui ficou bastante impressionado mas pessoalmente, estou muito infeliz com os meus homens que foram mortos na noite passada. Espero que esse tipo de coisa não volte a acontecer." Chris: "Sim, eu estava muito chateado com isso."


Parker: "Eu não entendo seu grande pessimismo, Olsen. Afinal, você sabe, resistir à perda do ouro, seu saldo bancário é muito maior do que o meu estômago."

Olsen: "Parker, por favor. Eu não acho que este seja o momento para piadas."

Connie, a dançarina do saloon: "É assim mesmo falar com um pobre órfão num salão de dança?”
Durante todos esses meses, entre todos os malvados e vagabundos, encontro dois caras decentes neste buraco. Um deles não pensa em nada além de brincar o dia inteiro com aquela namoradeira no rancho. O outro é tão mórbido quanto uma sepultura."



Este filme marcou a estreia da belíssima Pia Giancaro, e que em 1971 também estaria em um papel em "The Return of Sabata".

Sempre admirei o estilo barroco de Gianni Crea mas neste, apesar de uma bela e deprimida trilha sonora, deixou a desejar no roteiro e na edição meio que complicada e faltou mais ação que era um de seus pontos altos nos westerns, mas ver Donald O' Brien em um Espaghetti e ainda ao lado de Gordon Mitchell já pagava a entrada nos cinemas. Bem interessante em tê-lo na coleção.



DVD com áudio Inglês e legenda Finlandesa lançado na Finlândia disponível no Youtube 

”Tema do Filme”

01 maio 2017

Waco: Dilema de Um Bandido [1966] Letra/Lyric da música tema do Filme

Dilema de um Bandido - Brasil
Waco - USA, Canada e Romênia
Waco, Una Pistola Infallibile - Itália
Wyoming-Bravados - Áustria
Denmark     Waco - kaldte de ham
Waco, La fuerza de la ley - Espanha
Revolverimies Waco - Finlância
La loi des hors-la-loi - França
Ta pistolia skoproun to thanato - Grécia
Watarimono - Japão
Hämnd! Hämnd! Hämnd! - Suécia
Wyoming-Bravados - Alemanha
Revolveras Wako - Yugoslávia

Música tema do filme "Waco, Dilema de Um Bandido" (1966)
Letra: Hal Blair
Música: Jimmie Haskell
Intérprete: Lorne Greene (Trilha sonora do Filme) 1966

"WACO"

(Waco)
He stood tall with heavy guns that tied down at the thigh
Gunmen knew that to test his draw was to pick your time to die
He'd been an outlaw, deadly mean, the ones that knew him said
But now a badge gleamed on his chest and he was the law instead

(Waco, Waco)
People moved away from him, his smile was grim and cold
The badge he wore was a mockery for the notches on his soul
Was he good or was he bad, even Waco didn’t know
The girl he loved was promised now, so which way would he go

(Waco, Waco)
The hour was gettin' closer and the odds were mighty long
His life would be the forfeit if he decided wrong
She was gone, would not be his, what was he fighting for
The people of a little town that couldn’t despise him more

(Waco, Waco)
No more time, he must decide, some thought he might have prayed
He checked his guns then faced the street, a decision had been made
There was a dignity about him, a sombre look of doom
The people that were in his way moved back and gave him room

Never had he faced such odds, he’d never learned to run
He had lived and now he’d die with his only friend, the gun
A solemn lonely figure moving up the dusty street
A solitary target for the fate he was to meet

(Waco, Waco, Waco, Waco) End title sung
When the vengeance fight exploded, his big guns cut them down
And that day will be remembered as long as there’s a town
The people saw one gunman stand and fight an outlaw band
He gave them courage they had lost and they backed him to the man

(Waco)
Now his job was finished here, as he slowly turned away
A hand reached out and touched his arm and a gentle voice said, "Stay”
The girl he’d loved forever was standing at his side
And the real man that was Waco lived, and the outlaw Waco died
(Waco, Waco, Waco, Waco, Waco), Yah!)

(Transcribed by Monique Adriaansen - September 2004)
(Updated by Mel Priddle - February 2017)

 WACO [1966] Intérprete: Lorne Greene

Waco: Dilema de Um Bandido [1966] Subtitle/Legenda Português Ptbr.Str Exclusiva

Dilema de um Bandido - Brasil
Waco - USA, Canada e Romênia
Waco, Una Pistola Infallibile - Itália
Wyoming-Bravados - Áustria
Waco - Kaldte de Ham - Dinamarca
Waco, La Fuerza de la Ley - Espanha
Revolverimies Waco - Finlância
La loi des Hors-la-Loi - França
Ta Pistolia Skoproun to Thanato - Grécia
Watarimono - Japão
Hämnd! Hämnd! Hämnd! - Suécia
Wyoming-Bravados - Alemanha
Revolveras Wako - Yugoslávia

Direção: R.G. Springsteen    
Escrito: Harry Sanford e Max Lamb e Steve Fisher

Produção: A.C. Lyles
Duração 85 min
Música: Jimmie Haskell    
Fotografia: Robert Pittack    
Edição: Bernard Matis    

Produção: 01 de Setembro de 1966
Locações: Paramount Studios - 5555 Melrose Avenue,
Hollywood, Los Angeles, California, USA

Co Produção: A.C. Lyles Productions

Howard Keel - Waco
Jane Russell - Jill Stone
Brian Donlevy - Ace Ross
Wendell Corey - Pregador Sam Stone
Terry Moore - Dolly/Garota do Saloon
John Smith - Joe Gore
John Agar - Empresário George Gates
Gene Evans - Ajudante do xerife Jim O'Neill
Richard Arlen - Xerife Billy Kelly
Ben Cooper - Scotty Moore
Tracy Olsen - Patricia West
DeForest Kelley - Bill Rile
Anne Seymour - Ma Jenner
Robert Lowery - Prefeito Ned West
Willard Parker - Pete Jenner
Jeff Richards - Kallen
Regis Parton (Reg Parton) - Ike Jenner
Fuzzy Knight - Telegrafista
Russ McCubbin - Vaqueiro
Dan White - Popular
King Johnson - Popular
Barbara Latell - Popular
Boyd 'Red' Morgan - Pistoleiro de Kallen
Tom Collins - Jogador de Cartas
Herman Hack - Popular
Tom Humphries - Popular
Cherokee Landrum - Pistoleiro
William Meader - Popular
Clint Sharp - Pistoleiro
George Tracy - Vaqueiro
Sailor Vincent - Popular
Max Wagner - Popular
Ken Williams - Popular

O pregador Sam Stone e sua nova e linda esposa Jill estão ao lado do túmulo do xerife Billy Kelly, que morreu tentando trazer a lei e ordem para Emporia, no Estado do Wyoming.

Entre as autoridades da cidade estão o empresário George Gates, o prefeito Ned West e sua filha Patricia. O prefeito rejeita a sugestão de Gates de que liberem o ex-bandido Waco da prisão para limpar a cidade.


Quando Patricia é atacada e violada por um cowboy após ser deixada na rua sozinha por seu namorado Scotty Moore, o prefeito finalmente decide que é hora de aceitar a oferta de uma anistia do governador para Waco e que mande ele para a cidade.

A primeira reação de Jill Stone, ao saber que Waco foi liberado, é deixar a cidade antes que Waco chegue e descubra que ela, sua ex-noiva, agora está casada com o pregador da cidade enquanto Waco estava preso.


O chefe poderoso da cidade, que lidera uma rede de corrupção, prostituição e jogos, Joe Gore, não fica muito feliz com a notícia e recruta os irmãos Ike e Pete Jenner para emboscarem Waco ao chegar na cidade. Ansiosamente aguardam pela chance de surpreender Waco e vingar a morte de um irmão.


Waco com muita experiência e astúcia por ter vivido uma vida erronia, descobre todas as trapaças na região e aos poucos vai solucionando todas elas com relutância da população por seus métodos de justiça. Um descontraído e divertido Western Americano no estilo filme B com pouca ação mas bem intenso. Bons atores, boa história, boa edição e direção.

Outra curiosidade é a narração durante o tema musical sobre a vida e trajetória de Waco feita pelo ator Lorne Greene, o Ben Cartwright, pai dos três irmãos da família Cartwright da série Bonanza.


Elaborei uma legenda [Subtitle] em Português para que outros fãs que não saibam o idioma inglês em outros países possam traduzi-la e entender a história e conhecer esse bom filme através de uma tradução via google. A legenda [Subtitle] foi elaborada para a versão em inglês disponível no Youtube.


”Subtitle [Legenda] Exclusiva - Waco, Dilema de Um Bandido - PtBr.str DOWNLOAD”

25 abril 2017

A Morte de Gustavo Rojo [Especial Brasil]

Uma das maiores atrizes de novelas mexicanas, Ana Patricia Rojo enfrenta um momento difícil, pois, acaba de perder o pai, o também ator uruguaio Gustavo Rojo.

Um grande ator de novelas mexicanas e grande artista da TV, cinema e teatro, Gustavo Rojo. Sua última novela foi “Un camino hacia el destino” de 2016 onde atuou ao lado de sua filha Ana Patricia.

Durante as gravações da trama o ator chegou a passar mal por problema de pressão e teve que ser levado às pressas para o hospital, na época Gustavo anunciou sua aposentadoria.

Ana Patricia Rojo confirmou a morte do pai, que tinha 93 anos, a atriz compartilhou uma foto com ele na sua conta no Twitter e escreveu:

“Fechou a cortina, mas sua luz, seu amor e seu ensinamento ficará comigo para sempre… Você era o melhor pai e avô… Eu te amo papai”. A mexicana não revelou a causa da morte do pai e pediu respeito: “Ela pediu discrição sobre a doença do pai, mas confirmou que ele morreu rodeado de sua família e com muito amor”.

O último trabalho de Gustavo Rojo exibido no Brasil foi “Abismo de Paixão” onde interpretava o bispo, ele também é conhecido no nosso país por seu trabalho nas versões mexicanas de “Carinha de Anjo” e “Cúmplices de Um Resgate”, já Ana Patricia é odiada do público brasileiro por suas vilãs, Penélope de “Maria do Bairro”, Estefânia de “Cuidado com o Anjo” e Raiza de “Coração Indomável”.

Gustavo nasceu em pleno Oceano Atlântico, a bordo do navio alemão Cretel, quando seus pais iam com destino ao Uruguai. O nascimento se deu em 05 de Setembro de 1923 e foi registrado em Montevideo no Uruguay sob o nome de batismo de Gustavo Adolfo Krefeld Sarandí Rojo y Pinto.

É filho do advogado Rubén Rojo Martín de Nicolás e da escritora, poetisa e feminista espanhola Mercedes Pinto. Gustavo também é irmão do ator Rubén Rojo, e meio-irmão de Juan Francisco, que faleceu em Lisboa (Portugal) aos 15 anos de idade, quando toda familia morava lá. Gustavo também é irmão de Ana María e da atriz Pituka de Foronda.

Casou-se pela primeira vez com a atriz espanhola Mercedes Castellanos, que morreu em 1954. Tiveram uma filha, Alejandra, que é casada e tem três filhos, e reside na Espanha.



Casou-se pela segunda vez com a atriz austríaca Erika Remberg, mas se divorciaram.

Então, casou-se pela terceira vez com Carmela Stein, que foi Miss Peru. Eles têm três filho: Gustavo Rojo Jr.; Enrique, que reside nos Estados Unidos; e a atriz Ana Patricia Rojo. Seu pai morreu em Cuba, no começo da década de 1940 e, sua mãe, em 1976. Seu irmão Rubén morreu em 1993 e sua irmã Pituka em 1999.

Inciou sua carreira como ator no teatro em 1940, na obra "La noche de Epifanía", com o grupo teatral da Universidade de Havana, em Cuba. Mudou-se para o México junto com sua mãe e seu irmão Rubén em 1943.

Após o falecimento do pai, lá eles se reuniram com sua irmã Pituka, e sua irmã Ana María regressou a Espanha. Gustavo estreou no cinema neste mesmo ano, no filme "Murallas de pasión". Em sua vasta trajetória de ator ele já atuou em cerca de 108 filmes, entre eles "Tarzan e as Sereias", 23 telenovelas e 150 obras de teatro.

Atuou em dezenas de filmes europeus nos mais variados seguimentos e em vários Espaghetti Westerns.

Em 2016 estreou "Un camino hacia el destino do Canal de las estrellas" interpretando Fernando Altamirano. Morreu no sábado 22 de Abril de 2017 na Cidade do México, no México.

 FILMOGRAFIA ESPAGHETTI WESTERN

A Batalha Final dos Apaches (1964)
Mercenários do Riuo Grande [Pyramid of the Sun God] (1965)
O Tesouro Perdido dos Astecas [Treasure of the Aztecs] (1965)
Wild Kurdistan (1965)
Kingdom of the Silver Lion (1965)
Europa canta (1966)
Django Volta para Matar (1966) Django não Perdoa [Mestizo]
7 Magnificas (1966)
Christmas Kid (1967)
Kitosch - O Massacre do Forte das Águias (1967)
Uma Bala é Teu Prêmio (1967)
Uma bala para sandoval (1969)
A Luta pela Terra (1969)
O Vale de Gwangi (1969)
El Condor (1970)
Hermanos de sangre (1974) México



Participação em Episódios nas séries Westerns na TV Americana
Caravana (1957–1965)
Lawman (1958–1962)
Bronco (1958–1962)
Law of the Plainsman (1959)
The Man from Blackhawk (1959–1960)

The Christmas Kid 1967


Atirador Solitário [... Era uma Pistola Infallibile, Lo chiamavano... Jim Il Primo] “Young Jim Hart” Letra/Lyric/Música

Atirador Solitário - Brasil O Último Pistoleiro - Brasil
... Era uma Pistola Infallibile, Lo chiamavano... Jim Il Primo - Itália
Jim Il Primo - Itália
Das Letzte Gewehr - Áustira
Le Dernier Pistolet - França
Killer's Canyon - Uk
Kano Ehthrous Gia Na Skotono - Grécia
Maskoforos Kavalaris - Grécia
Killer Canyon - Irlanda
Duelo no Arizona - Portugal
Lonely Gunslinger - USA
The Last Gun - USA
Das Letzte Gewehr - Alemanha

Música: Marcello Gigante
Intérprete: Peter Tevis

“Young Jim Hart” [Tema do Filme]

Young Jim Hart rode a long way from the east
to the west, where a man can be free.
Left behind all the things, that matter least,
knowing here's, where his new life would be.

But before you can settle, as you please,
you must first prove your worth as a man.
You must show, that for you the lawless breed
is no threat for the gun in your hand.

Now they know, that Jim Hart's a man to fear
with a gunhand, that is too fast to see.
Here young Jim found a life so right handed
and he helped make the lawless west free.

Young Jim Hart rode a long way from the east
to the west, where a man can be free.
Left behind all the things, that matter least,
knowing here's where his new life would be...

Música tema [... Era uma Pistola Infallibile, Lo chiamavano... Jim Il Primo]

"O Jovem Jim Hart"
Tradução Português Brasil

O jovem Jim Hart viajou uma
longa distância desde o Leste.
Para o Oeste, onde um homem
pode ser livre.
Deixou para trás todas as coisas
que pouco importavam.
Sabendo que era aqui
que seria sua nova vida.

Mais antes de se
estabelecer como se quer,
precisa-se provar
seu valor como homem.
Precisa mostrar que,
para você, a raça sem lei
não é uma ameaça para
a arma na sua mão.

Agora eles sabem que Jim Hart
é um homem para ser temido.
Com um gatilho rápido
demais para os olhos.
Aqui, o jovem Jim descobriu
a vida tão conveniente.
E ele ajudou a libertar
o Oeste-sem-lei.

O jovem Jim Hart viajou uma
longa distância desde o Leste.
Para o Oeste, onde um homem
pode ser livre.
Deixou para trás todas as coisas
que pouco importavam.
Sabendo que era aqui
que seria sua nova vida.


Atirador Solitário [... Era uma Pistola Infallibile, Lo chiamavano... Jim Il Primo] Especial Brasil


Atirador Solitário - Brasil
O Último Pistoleiro - Brasil
... Era uma Pistola Infallibile, Lo chiamavano... Jim Il Primo - Itália
Jim Il Primo – Itália
Das Letzte Gewehr - Áustira
Le Dernier Pistolet - França
Killer's Canyon - Uk
Kano Ehthrous Gia Na Skotono - Grécia
Maskoforos Kavalaris - Grécia
Killer Canyon - Irlanda
Duelo no Arizona - Portugal
Lonely Gunslinger - USA
The Last Gun - USA
Das Letzte Gewehr - Alemanha

Direção: Luigi Batzella (Paul Solvay)
Escrito: Ambrogio Molteni e James Wilde Jr.     
Música: Marcello Gigante "Young Jim Hart" cantada por Peter Tevis
e "Amor Mexicano" cantada por Rena Filippini
Fotografia: Romolo Garroni e Amerigo Gengarelli          
Duração: 97 minutos
Produção: Itália 29 de Outubro de 1964
Locações: Elios Studios, Roma, Lazio, Itália
Co Produção: Rasfilm, Sagebrush Productions
Edição: Dolores Tamburini         
Design de Produção: Gabriele Crisanti


Cameron Mitchell - Bill/Jim Hart
Carl Möhner - Guitar
Célina Cély - Dolores
Kitty Carver (Ketty Carver) - Jane
Livio Lorenzon - Jess
Anna Lina Alberti (Lina Albert) - Mãe de Dolores
Dony Baster - Tommy/Garotinho
Luigi Batzella (Paul Solvay) - Sr. Morgan/Banqueiro
Calisto Calisti - Pai de Janet
Fanny Clair - Millie
Ugo Fangareggi (Ugo Mudd) - Bow Tie
Giulio Maculani (Harris Cooper) - Xerife
Rosy March - Cherie
Diego Pozzetto  (Diego Wells) - Noah
Attilio Severini (Vic Nojaski) - Peronez
Luke Aaron, Mariangela Giordano (Mary Gordon),
Giuseppe Mattei (John Mathius),
Cinzia Ran (Cinzia Rancheiro) e Lina Albert.

Um filme importante porque foi o primeiro totalmente italiano e talves o primeiro Espaghetti Western
originalmente produzido nos Estudios da Elios Film de sociedade de Alvaro Mancori e Eduardo de Filippo.
Foram poucos meses antes de “Le Pistole non Discutono” de Mario Caiano. Longe de ser um grande Western, entretanto, talvez o único western bem produzido por Sergio Bergonzelli.

Bill (Cameron Mitchell) é um canhoto que jurou osbre sua última vítima deixar a violência para trás e (que é na verdade é Jim Hart) um famoso bandido mascarado que se instala em Sanderson City e agora dono de uma loja de variedades e que está prestes a se casar com Janet (Kitty Carver) a filha do juiz.

Jim, o primeiro, consequentemente fora assim chamado por ter sido o melhor atirador do oeste, e agora tentando se aposentar e conduzir seu futuro pacificamente tem seu propósito interrompido.

Uma gangue de foras da lei liderada por Jess Lindahl, o careca (Livio lorenzon) durante a viagem contrata um andarilho e guitarrista chamado "Guitar" (Carl Möhner), que também é um pistoleiro canhoto e todos invadem e apoderam-se da cidade de Sanderson City.

O banqueiro Morgan (Luigi Batzella) e a bela bailarina Cherie querem contratar Jess para em comum acordo roubarem um carregamento de ouro que virá da cidade de Marathon à Sanderson City. Guitar tem os seus olhos na garota do bar (Célina Cély). A mãe dela, Rosalia (Anna Lina Alberti) é a proprietária do saloon e não aprova ela com Guitar.

O juiz, pai de Janet (Calisto Calisti) sofre um atentado após uma incursão de Jack, um dos homens de Jess que invade a sua casa na tentativa de violentar a garota e ambos são salvos pelo bandido mascarado. O xerife (Giulio Maculani) por sua vez sem muitas opções tenta recrutar os habitantes da cidade que se recusam a se unirem para defender a cidade, exceto um veterano idoso. O xerife se preocupa também em tentar proteger o carregamento de ouro, e até mesmo Bill se nega em ajudar.

Janet, sua futura noiva, o repreende por ser tão covarde e que reluta em pegar numa arma.
Em meio a uma cavalgada, Janet cai nas mãos de Jess e é salva pelo mascarado.

Quando no ataque à diligência onde viajam Millie (Fanny Clair) a esposa e Terry a filha do xerife, para casa dos avós, ambas são salvas de serem violentadas por outro bandido do bando de Jess, Bow tie (Ugo Fangareggi) e mais uma vez o mascarado aparece para salvá-las.

Durante um assalto a uma mulher no meio da rua principal da cidade, Bill tenta ajudá-la, mas é espancado pelo bando.

Para manter seus homens na coleira, Jess mata um de seu bando, Texas, evitando que ele matasse Bill. Guitar fala com Bill, e se oferece para trabalhar para ele, se ele precisar de um atirador.

Enquanto isso, membros mal-intencionados da gangue de Jess tentam roubar o carregamento de ouro e atacar as mulheres mas o homem mascarado ataca novamente.

Quando o carregamento de ouro está chegando, Jess e seus homens saem.

Mas o mascarado rouba o carregamento antecipadamente, e Jess e o xerife suspeitam de Guitar. No entanto, ambos encontram o ouro roubado deixado no escritório do xerife. Jess irritado consegue obter a confissão de Dolores de onde está o ouro e em troca disso, salva a vida de Guitar.
Quando chega a hora do confronto final, o xerife não está por perto e o atirador mascarado conhecido como Jim Hart revela-se ser Bill o lojista, um exímio atirador.

O filme é mais no estilo B americano dos anos 40 do que um Espaghetti Western propriamente.
Há muitos moradores na cidade, há um xerife exemplar com sua família, uma família de donos do saloon, o menino Tommy (Dony Baster) com seu pai, um ator desconhecido que sempre fica preso na cadeia quando está bêbado e um velho falador Noah (Diego Pozzetto), que está sempre junto do xerife.

As meninas da cidade são lindas e suas langerie exuberantes e os vilões simplesmente não conseguem manter as mãos longe delas. Felizmente o vingador mascarado está sempre próximo para salvá-las.

A história até parecer uma das dezenas de variações do herói Zorro. Cameron Mitchell está sério e muito duro neste filme. Carl Möhner é um personagem mais interessante e passa o tempo todo rindo de tudo. O ritmo no geral é bastante lento, mas consegue atrair a atenção dos fãs.

Este é mais um belo exemplo de um dos westerns italianos produzidos antes que Leone começasse a se destacar no seguimento, mas aqui a presença da emoção italiana é percebida inconfundivelmente na forma como se firmaria.

[... Era uma Pistola Infallibile, Lo chiamavano... Jim il Primo] (Atirador Solitário) surgiu pioneiramente no mesmo ano em que Sergio Leone estava rodando "Por um Punhado de Dólares" (A Fistful of Dollars) alí na mesma região, portanto, pode ter tido alguma influência artística neste filme de Bergonzelli e que devem ser considerados claramente em todos os aspectos.

Aqui você tem um pistoleiro cansado, querendo se aposentar, uma cidade com medo, mulheres indefesas, vítimas da brutalidade, reuniões de comitês da cidade, xerife sem autoridade e uma música cantada por Pete Tevis, o que também possui influência americana bem adaptada.
A música de Marcello Gigante é realmente muito boa e há uma rara aparição da cantora Rena Filippinie interpretando um lamento, na canção  "Amor Mexicano" na sacada de uma casa quando em um momento de uma conversa entre Jane e Jim.
Acordes de guitarra e órgão que soam o suficiente para diferenciá-la da música chata encontrada na maioria dos westerns americanos da época. Os americanos capricharam na dublagem da versão original italiana misturada com o inglês dos atores americanos.

O filme às vezes se torna cômico em algumas situações e não se sabe se foi intencional pelo diretor ou não. Um bom elenco de homens maus e uma história de um ranger solitário chamado Jim Hart, adequadamente interpretado pelo magnífico Cameron Mitchell [Tio Buck de Chaparral, a série].

O amigo de Hart, um homem chamado Guitar, é na verdade um típico protagonista do Espaghetti Western Barroco. Nem bom e nem mau, Guitar é simplesmente um desocupado e bom homem.
Livio Lorenzon está muito divertido como Jess, e como sempre um vilão a sua altura de interpretação.

Alguns diretores europeus em especial os italianos e espanhóis convidavam atores americanos de passagem pela Europa para atuarem em seus filmes e davam pseudônimos a eles para que o filme parecesse ter saído de uma produção Hollywoodiana e torná-lo mais fácil de disfarçadamente comercializá-los fora da Europa.

Muitos tiveram bons resultados. Este aqui é uma prova desta situação tendo em vista, o ator Cameron Mitchell que no mesmo ano estaria em Minnesota Clay, rodado na Itália, França e Espanha, este sob a direção Sergio Corbucci.

Jeff, Bill e Jim nomes tipicamente dos westerns americanos são ouvidos com grande frequência, há poucos mexicanos, mas já se notava os pseudônimos em inglês para os atores de origem europeia.

Bergonzelli dirige com muito carinho e com alto nível técnico apesar de uma história e um roteiro simples.

McDowell Mitzell, era o nome verdadeiro de Cameron Mitchell que era filho de um pastor e natural de Dallas, no Condado de York, Pa. Morreu vítima de câncer de pulmão aos 76 anos de idade em 1994.  Destaques especiais neste filme ficam para a beleza das mulheres como Celina Cely interpretando Janet e a outra é a estonteante beldade é Célina Cély como Dolores que tem um rosto fechado o tempo todo mas mesmo assim ainda consegue atrair a atenção de Guitar.

Links do Filme Disponíveis na Web:

Qualidade do vídeo: VHSRip
Resolução: 320 x 240 pixels
Formato: MPGE-4
Codec de áudio: AAC
Tamanho: 430 Mb
Duração: 97 minutos
Áudio Inglês
Legendas Português Brasil

http://www.mediafire.com/?few9c8dcqit9drt
http://www.mediafire.com/?3g0aj845glhacg7
http://www.mediafire.com/?d257qula7aack68
ou:
http://filesflash.com/299b9va0
http://filesflash.com/dtix0rby
http://filesflash.com/iyoacspw
http://filesflash.com/pddj4q4f
ou:
https://www.youtube.com/watch?v=lQFRtaodg_w
Áudio Russo